(12) 3937-5388 / (12) 98895-1591 Pq. Industrial | (12) 3911-6269 / (12) 98857-1074 Vila Ema | ATENDIMENTO 24H
Saúde felina

Vai viajar e levar seu pet? Saiba o que fazer para ter uma viagem tranquila e divertida

 

Época de férias! São maravilhosas para quem trabalhou o ano todo e merece um descanso. Muitos tutores não abrem mão de levar seus bichinhos para tirar uns dias de sossego em família.

Mas alguns cuidados precisam ser tomados para que os dias de tranquilidade não sejam abalados por problemas com os pets.

Saiba de alguns cuidados que devem ser tomados para que a viagem com seu amiguinho seja tranquila.

 

  1.  Vacinas em dia
  2. Documentos necessários
  3. Cuidados básicos
  4. Transporte dos animais
    • Carro 
    • Ônibus 
    • Avião
  5. Hospedagem

 

 

1. Vacinas em dia

 

Ao planejar uma viagem, seja o destino que for, deve-se ficar atento às vacinas. As imunizações estão em dia? Tem alguma vacina que precisará ser tomada antes da viagem?

 

Assim como nossa imunização precisa estar atualizada para determinadas viagens, os nossos pets também. Ninguém quer ter problemas na volta das férias com doenças que poderiam ter sido evitadas com o planejamento e imunização nas datas corretas.

 

 

2. Documentos necessários

 

Para viagens nacionais ou internacionais, inclusive as terrestres feitas em seu carro próprio, seu pet precisa estar com as vacinas em dia, como dito no item anterior. No ato do embarque o tutor deve apresentar atestado sanitário que deve ser emitido em até 3 dias antes da viagem, por veterinário registrado.

 

 

Isso comprova a saúde do animal e informa que o animal atende às medidas sanitárias definidas pelos órgãos públicos. Esse atestado também deve comprovar imunização antirrábica.

Ah! Em caso de viagens internacionais, comprovante de chipagem do animal também é necessário.

 

 

3. Cuidados básicos

 

Em caso de viagens de carro ou ônibus, sempre que fizer uma parada, alimente e hidrate seu amigo. Dê um tempinho para que ele “estique as patinhas” e faça suas necessidades. Em viagens de ônibus os pets ficam em suas caixas, por isso tão importante deixá-los à vontade nesses momentos.

 

 

 

4. Transporte dos animais

 

Para transportar seu amiguinho durante a viagem é necessário fazer uso de uma caixa de transporte. Independente da maneira que vocês farão a viagem: carro, ônibus ou avião, acomodar o animal em uma caixa de transporte não é simplesmente uma maneira de acondicionar o bichinho: é uma questão de segurança para ele.

 

– Carro

É muito divertido carregar seu bichinho entre as pernas, ou no banco ao lado. Mas saiba que não é o certo. A lei brasileira não permite que os animais sejam transportados “soltos” dentro do veículo. Então a caixinha de transporte é a forma mais indicada para viajar com seu animal.

 

 

Acomodado no banco de trás, cães e gatos ficam confortáveis e seguros, já que é possível inclusive passar o cinto de segurança evitando que a caixa tombe no trajeto. Para gatos, essa é a única forma de transporte.

Para cães (de até 10 quilos) também tem a opção da cadeirinha. Caso ele não curta ficar preso, a cadeirinha dá uma certa sensação de liberdade. A cadeirinha é tipo um cestinho que fica presa ao banco e ao cachorro pela coleira.

 

– Ônibus

Os animais devem ser transportados em caixa de transporte adequada ao seu tamanho. O ideal é entrar em contato com a empresa de transporte rodoviário para saber das exigências, que mudam de uma companhia para outra.

Geralmente é necessário comprar uma passagem para o seu pet, já que ele deverá ser acomodado ao lado do tutor. Somente cães guia podem ser transportados fora da caixa de transporte, ao lado ou entre as pernas do dono.

 

– Avião

Para viagens de avião, é necessário checar com a empresa quais as regras a ser obedecida. Cães e gatos de até 8 quilos podem ser transportados em caixas junto ao dono. Animais maiores são acomodados em caixa de transporte maiores no porão do avião. Muitas companhias aéreas exigem que o animal seja sedado para que não acorde durante a viagem.

 

 

Além disso, o tutor deverá estar atento às normas sanitárias do país de destino, já que alguns destinos têm leis diferentes de outros. Portar sempre carteirinha de vacina e atestados emitidos pelos veterinários é fundamental.

 

 

5. Hospedagem

 

Caso vá se hospedar em hotéis que permitem animais, veja se ele é pet friendly ou pet tolerant, ou seja, se ele tratará seu pet como hóspede ou não. Pesquise se ele será tão bem tratado quanto você, com kit de boas vindas e diversão para eles também.

 

Com essas dicas sua viagem ficará bem mais tranquila.

 

 

Fique por dentro das dicas sobre o mundo incrível dos animais. Siga-nos nas redes sociais

https://www.facebook.com/clinicacarinhodebicho/

Instagram: @carinhodebichohospital